top of page

Sustentabilidade no Mercado de Cosméticos


Há alguns anos que o termo sustentabilidade vem sendo cada vez mais utilizado como forma de promover maior qualidade e confiabilidade de produtos cosméticos.


A verdade é que boa parte desses produtos além de não serem sustentáveis não avaliam os danos que os subprodutos e as consequências da sua produção podem causar no meio ambiente.


Mas, o que um produto precisa para ser sustentável?


Se tratando de Cosméticos alguns pontos tem que ser observados, como: a escolha da matéria prima e insumos de origem e extração sustentável, a escolha das embalagens pensando no ciclo de descarte e degração desses materiais, o impacto da própria formulação quando em contato com a água de rios, nascentes e cachoeiras.


Estes são apenas alguns elementos que tem um alto impacto no fator sustentabilidade, mas outros pontos como o gasto de água e liberação de CO² na produção, as embalagens excedentes dos produtos (caixas, sacolas e etc), e os testes que não devem ser realizados em animais também tem consequências negativas no meio ambiente quando não observados.


Quando pensamos em produção de Cosméticos em larga escala, com validade superior a 4 anos, embalagens e testes analíticos que não tornem o preço do produto final inviável, fica um pouco difícil pensar em sustentabilidade.


No entanto é possível encontrar formas de ser sustentável na sua empresa sendo com a prevenção e reformulação de algumas linhas de produtos ou com a minimização do problema a curto e médio se associando a programas de reciclagem e investimento no meio ambiente.


Como é possível observar incorporar os aspectos de Sustentabilidade no mercado de Cosméticos pode ser complicado, mas não é impossível de se fazer.


Encontre as melhres alternativas para o seu negócio ou prefira marcas como a Intrínseca Cosméticos que planeja suas coleções de forma sustentável e reinveste no meio ambiente.


FONTE:


Por Ísis Sousa Oliveira

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page