Olheiras: cuidar é melhor do que esconder! Conheça dicas e produtos




Quando pensamos em uma rotina diária de cuidados com a pele, pensamos sempre na pele do corpo, rosto e região dos olhos. Cada uma dessas regiões exige um tipo de produto e um cuidado específico de acordo com a estrutura local da pele.


A região dos olhos apresenta uma pele fina e delicada, por isso utilizar produtos específicos para essa região é de extrema importância pois esses produtos são formulados com as quantidades e substratos adequados para essa estrutura de pele. Se utilizarmos produtos contra indicados para a região dos olhos no local é possível que ocorram irritações e lesões na pele, que favoresça o parecimento de linhas de expressão ou que haja um aumento da pigmentação local, originando as conhecidas olheiras.


Hoje vamos falar delas, olheiras! Qual a sua origem? Quais são os tipos? Como tratar? Como prevenir? Quais passos para lidar com as olheiras no dia a dia? Vamos lá!


Qual a origem e os tipos de olheiras?

R. Existem ao todo 4 tipos de olheiras: profundas, pigmentares, sanguíneas e vasculares. As olheiras profundas apresentam a coloração castanha e a cavidade do globo ocular é mais profunda, criando uma sombra projetada abaixo do olho. As olheiras pigmentares apresentam a coloração amarronzada sendo considerada um tipo de melasma e a exposição ao sol piora sua condição. As olheiras sanguíneas apresentam uma coloração arroxeada causadas por um acúmulo de hemoglobina nos vasos sanguíneos da região abaixo dos olhos e a desidratação ou alergias podem piorar o aspecto estético da olheira. Já as olheiras vasculares apresentam a coloração ligeiramente azulada devido aos vasos presentes naquela região evidenciando um distúrbio ao nível do sistema circulatório e retenção de líquidos local, seu aspecto costuma piorar com estresses e noites mal dormidas;


Como tratar e prevenir?

R. Como cada tipo de olheira apresenta uma causa específica, obviamente cada uma delas exige um tratamento ou método de prevenção diferente também. Respectivamente, as olheiras profundas, pigmentares, sanguíneas e vasculares podem ser tratadas pelas técnicas de: preenchimento injetável, dermocosmético despigmentante, tratamento com luz pulsada e tratamento a laser ou cirúrgico para retirada de bolsas. Agora se você quer prevenir o aparecimento das olheiras, invista em produtos específicos para a região dos olhos, evite exposição ao sol sem proteção solar (óculos ou protetor) e tenha hábitos saudáveis (ingestão de água e horas de sono adequadas). Saber o seu tipo de olheira é essencial para um tratamento correto e eficiente.


Quais passos para lidar com as olheiras no dia a dia?

R. Em primeiro lugar, utilize sempre da prevenção e incorpore alguns cuidados básicos no dia a dia para evitar o aparecimento das olheiras. Durma pelo menos 8 horas por dia, faça ingestão de no mínimo 2 litros de água por dia, evite contato com agentes e substratos que lhe causam alergia, não exponha a região dos olhos ao sol sem o uso do protetor solar ou óculos de sol (com lentes que tenham fator de proteção solar também), utilize apenas produtos adequados para região dos olhos na sua rotina de autocuidado. Seguindo esses cuidados será possível minimizar o aparecimento das olheiras de forma precoce e uma vez que ela apareça, identifique o seu tipo de olheira para que possa tratar sempre da forma mais adequada.


Cuidar da pele da região dos olhos faz parte de ter uma pele sempre bonita e saudável. Hoje existem diversas marcas e tratamentos que não apenas disfarçam o problema mas que realmente tratam a sua causa. Para saber mais consulte o seu dermatologista ou o professional responsável por cuidar da sua pele e descubra qual a melhor maneira de cuidar da sua pele de maneira geral e da pele na região dos olhos de acordo com o que ela precisa.


Quer conhecer mais sobre os nossos produtos e de como eles podem ajudar a cuidar da sua pele? Então acesse nosso site www.intrinsecacosmeticos.com e conheça nossas formulações



~ Intrínseca Cosméticos cuidando da sua pele naturalmente ~

1 visualização0 comentário