A Alquimia dos Aromas: como extrair a essência de plantas e flores




A alquimia que envolve a extração de aroma de uma planta, raíz ou flor passa pelo processo de extração do óleo essencial concentrado, onde está presente o aroma e os princípios ativos que são capazes de estimular uma resposta biofuncional quando utilizada para este fim.


Existem processos de sintetização de aromas, onde aromas artificiais são produzidos para confecção de perfumes e outros produtos.


Agora para quem tem a curiosidade de saber como obter o verdadeiro aroma de uma planta, aqui estão os principais métodos:


__ Destilação à Vapor;

__ Hidrodestilação;

__ Maceração;

__ Prensagem à Frio;

__ Enfleurage;


e outras como: turbodestilação CO2 hipercrítico, por solvente e headspace (aromas "fantasia" como algodão doce, pão de queijo, e outros);


A Destilação à Vapor é o método de obtenção de aromas mais utilizado para obtenção dos óleos essenciais e aromas. Este é um processo muito utilizado para flores e plantas e contra indicado para sementes e raízes.


Nesse processo o vapor circula através da planta liberando o óleo essencial que evapora junto com o vapor da água, que logo em seguida passa por um processo de resfriamento e condensa junto com a água. Na parte superior da água condensada forma-se uma fina camada de óleo essencial que é separado através de decantação. A água que sobra de todo este processo é chamada de água floral ou hidrolato.


A Hidrodestilação é o processo mais antigo de extração dos aromas e óleos essenciais e só é realizado nos locais onde a destilação à vapor ainda não chegou.


Nesse processo a planta é completamente submersa na água como um chá em um sistema completamente fechado. A temperatura não pode exceder os 100ºC para evitar a perda dos compostos mais sensíveis a altas temperaturas. Após o processo de hidrodestilação o óleo essencial extraído da planta poderá ser coletado por um processo de decantação.


Outro método de extração de aromas e óleos essenciais é o processo de Prensagem à Frio - por pressão hidráulica. Neste processo, as plantas, raízes e flores são fixadas e prensadas e delas é extraído tanto o óleo essencial quanto o extrato concentrado. Após o processo de prensagem é realizada uma centrifugação do extrato obtido para separar o óleo essencial puro e o extrato concentrado.


Por fim, o processo de Enfleurage é destinado as flores e plantas que possuem baixo teor de óleo essencial na sua composição.


Neste processo as plantas são colocadas sobre uma porção de gordura vegetal sem cheiro que irá absorver os óleos essenciais. Após a gordura vegetal absorver todo o óleo essencial possível daquela planta, ela é removida e substituída por outra fresca, recém-colhidas. Este procedimento continua até a gordura vegetal ficar saturada com o óleo essencial. Nesta parte, para seprar o óleo essencial da gordura vegetal, álcool será adicionado à mistura, pois o óleo essencial é mais solúvel no álcool. Assim o óleo essencial absoluto será obtido. Este é o processo mais difícil e demorado para extração de óleo essencial.


Os demais procedimentos utilizam a maceração, extração gasosa e identificação de compostos aromáticos para posterior síntese de aromas e essências.


Destes os processos mais utilizados e indicados para extração de aromas e óleos essenciais são os processos de prensagem à frio e destilação à vapor pois não envolvem outros solventes ou substratos que possam contaminar o produto final.


Os processos de obtenção de aromas e óleos essenciais apesar de complexos são essenciais para elaboração de fragrâncias naturais e botânicas.


E você gostou de conhecer um pouco mais sobre esse universo mágico e alquímico das essências?


Então salve ✔, curta ❤, comente ✒ e compartilhe 📲 esse texto com mais pessoas!


Se quiser saber mais sobre a Intrínseca Cosméticos acesse nosso site e redes sociais:

www.intrinsecacosmeticos.com (site oficial)

Facebook: Intrínseca Cosméticos

Instagram: @intrinseca_cosmeticos



FONTE:


MANDY AFTEL - Essência e Alquimia: a história dos perfumes naturais - Editora Lazlo, 1° edição (2020);

JUSTINE CRANE - Perfumaria Botânica: a arte de criar perfumes naturais - Editora Lazlo, 1° edição (2018);

2 visualizações0 comentário